Logo One2030

VOCÊ TEM FOME DE QUÊ?

Escrito por: EBVB

Armazém OrganicamentePode até parecer retórica, mas a pergunta acima é um desafio! E para o empreendedor Thiago Vinicius, fundador do projeto “Armazém Organicamente”, localizado na zona sul da capital paulistana, a resposta é bem simples: “temos fome de produtos in natura”.

Um produto in natura é aquele que não é industrializado. Thiago explica que em seu bairro, Capão Redondo, o que normalmente as pessoas encontram são as vendinhas que se sustentam de produtos industrializados como balas, macarrão instantâneo, enlatados etc.

Não há, por exemplo, a oportunidade de alguns destes moradores comprarem em hortifrútis “porque o alimento é difícil de chegar na favela…simples assim. Com a atual questão econômica, quem sofre é a periferia”, resume Thiago. Estas ausências de hortifrútis e mercados com produtos in natura, em geral, são chamadas de “desertos alimentares”.

Para concretizar o projeto, inaugurado no último dia 18 de agosto, na Casa Agência Solano Trindade, o Armazém Organicamente. Empreendimento solidário que comercializará frutas, verduras, legumes e cereais dos produtores de hortas comunitárias e agricultores familiares diretamente para a periferia de São Paulo.

A meta é atender toda a cidade. Priorizando ações humanitárias e a necessidade de levar mais saúde à periferia, esta iniciativa já conta com diversos colaboradores, dentre eles: Instituto Chão, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Armazém do Campo e Mãe Terra.

Apoio à agricultura familiar

A Agência Solano Trindade foi inaugurada em 2012, como uma forma antropológica de realizar projetos que atendam e centralizem iniciativas locais, além de incentivar o empreendedorismo de moradores da região, assessorando e divulgando microempresários que necessitem de apoio para criar e viver de suas rendas e ideias.

Com o papel de mediar a vontade de crescer dos empreendedores locais, a Agência tem auxiliado na captação de renda da população, no desenvolvimento da região e dá todo o apoio que a população precisa para consolidar seus projetos.

Segundo Melissa Miranda, uma das organizadoras do Projeto Armazém Organicamente, a renda gerada é destinada aos custos fixos da Agência Solano Trindade, bem como aos colaboradores do projeto, que vão desde o cultivo da horta comunitária localizada em São Lourenço da Serra/SP e administrada por Rafael Nonono, até a logística de entrega, que em alguns bairros é feita por bicicleta, gerando baixo impacto ambiental.

O projeto prevê ainda a conscientização do não desperdício: “Não trabalhamos com estoque. Nada é desperdiçado. Retiramos da terra apenas o que será consumido”, explica Melissa.

O “Armazém Organicamente” propõe um olhar para além do próprio CEP, e promove um debate sofisticado para desenvolver estratégias para sobrevivência das famílias periféricas da cidade de São Paulo. “É preciso olhar a cidade como um todo. É preciso fortalecer vínculos e ser solidário com as mulheres e as crianças destes locais.”

Além desta questão, o projeto visa trabalhar o reaproveitamento de alimentos e ações de logística que contribuam para os surgimentos de mais hortas comunitárias.

Na periferia, encontramos vários trabalhos interessantes. É preciso envolvimento!”, afirma Thiago.

Democratizar a alimentação saudável

Pensando nos princípios de economia solidária e no incentivo às hortas comunitárias, o Armazém Organicamente traz inovação para uma das regiões mais carentes de alimentação saudável da cidade de São Paulo.

O Armazém Organicamente foca em uma das metas globais da ONU para 2030: o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 3, que busca oferecer saúde e bem-estar a todos. Juntamente com o ONE2030, a intenção é democratizar a qualidade de vida e, consequentemente, trazer mais saúde às áreas carentes.