Logo One2030

A ÁRDUA TAREFA DO COMBATE AO CÂNCER

Escrito por: EBVB

Merulla Steagall ONE2030A mudança demográfica, com consequente envelhecimento da população, associada à transformação nas relações entre as pessoas e o ambiente, acarretaram alterações importantes no perfil de morbimortalidade, diminuindo a ocorrência das doenças infectocontagiosas e colocando as doenças crônico-degenerativas no centro de atenção.

O câncer é atualmente a segunda principal causa de morte no país, e estimam-se que serão 600 mil diagnósticos de câncer até o final de 2016.

Observando o esforço fragmentado e a existência de inúmeras entidades e instituições estruturadas para dar apoio, oferecer assistência e defender os direitos das pessoas com câncer, a Abrale – Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, vislumbrou uma iniciativa inovadora com o objetivo de aproximar os interessados do segmento. Desta iniciativa surgiu o Programa Todos Juntos Contra o Câncer.

Merula Stegall, 50, está à frente do Programa “Todos Contra o Câncer”, que tem como principal objetivo unir pacientes, a sociedade médica e governo em uma agenda colaborativa, capaz de se tornar o fio condutor contra o câncer. Dentre as propostas da agenda estão: acesso ao diagnostico precoce, informação sobre o tratamento e responsabilidade com financiamentos.

A ABRALE (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia) realiza 70 atendimentos por semana, dando acesso a exames e remédios, e até atendendo problemas com o uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo e Serviço).

Percebemos uma distância entre a política pública pregada ou pretendida e a prática, infelizmente”, afirma Merula. Em setembro, o Programa Todos Contra o Câncer, que neste ano está concorrendo ao Prêmio da Revista Cláudia – Políticas Públicas, comemorou 3 anos e vários trabalhos foram realizados desde então, incluindo a definição de uma agenda comum que, num primeiro momento, impacta na quebra do paradigma de secção e torna possível o trabalho em conjunto.

Posteriormente, a agenda define prioridades e estrutura os grupos de trabalho formados (até agora somam 9 e o programa pretende ter 18 grupos de trabalho no total).

Somos facilitadores e responsáveis por mantermos tudo nos eixos para fazer as coisas acontecerem. O importante é que o governo tem participado e até faz parte de um dos grupos, cujo passo principal tem sido a mudança da plataforma de banco de dados para melhores registros nos tratamentos. Aos poucos, estamos alinhando o interesse da sociedade com o Programa Todos Contra o Câncer”, comemora Merula.